Header AD

Os motivos do apoio deste blog à reeleição de Camilo Capiberibe

Blog - Editorial: O atraso deve permanecer no ostracismo


Do Editor
O Blog do Borges é uma página independente que há seis anos tem se dedicado a (re)produzir com responsabilidade informações sobre o cenário político brasileiro, em especial sobre o cenário amapaense. Por todo esse tempo, este blog sempre honrou o seu dever com a verdade, obrigação esta que todo meio informativo deve respeitar, por isso nunca escondeu sua convicção política vinculada à militância de esquerda, por reconhecer que a política é a única ferramenta de reorganização da sociedade em busca da justiça e da igualdade.

Inspirado por este ideal, o Blog do Borges  sempre esteve na vanguarda e ao lado de quem defende os interesses da sociedade.  De forma clara, cumprindo o compromisso com a verossimilhança, sempre deixou explícitas suas convicções políticas, deixando inclusive estampado na página principal a sua “comunicação de guerrilha”, fazendo alusão à sua convicção política.

Muitos podem discordar, mas a grande verdade é que o que temos visto no país afora e principalmente no Amapá, é que há uma diferença mínima entre se comportar “como um militante político" e se comportar “como um jornalista”, numa disputa eleitoral em que estão em jogo não só os valores essenciais ao aprimoramento do modus político, como a própria sobrevivência da democracia.

Diante deste momento importante e com todo o peso da responsabilidade, da qual nunca se eximiu nesses seis anos de luta, o Blog do Borges declara seu apoio à reeleição do socialista Camilo Capiberibe ao Governo do Estado. O apoio se fundamenta não apenas nos méritos do candidato, mas principalmente, pelo currículo exemplar de homem público e por seu engajamento a favor da reconstrução de um Estado forte, em busca de um desenvolvimento econômico e social pautado em valores éticos.

O apoio se deve também ao fato inconteste de que o candidato socialista é a única alternativa que poderá livrar o Amapá de um grande mal: o retorno de uma “harmonia” que representa o triunfo da corrupção, o retrocesso do progresso, o desequilíbrio e o enfraquecimento do Estado; e consequentemente, o retorno da vergonha para o Amapá.

Alguns dos candidatos que já lançaram seus nomes nesta eleição foram concebidos na horda malogra do oligarca maranhense. É sobre essa perspectiva tão grave e ameaçadora que os eleitores precisam refletir. O que estará em jogo, no dia 5 de outubro, não será apenas a continuidade de um projeto de crescimento econômico com a distribuição de dividendos sociais, mas muito mais, será a própria dignidade humana acompanhada da ética pública. O que o eleitor decidirá de mais importante é se deixará a máquina do Estado nas mãos daqueles que governaram durante oito anos de empulhação, tratando o bem público como uma propriedade privada, subvertendo o interesse coletivo aos interesses particulares e deixando um interstício de tempo sujo e vergonhoso na história do Amapá.

O Blog do Borges não declararia de forma inocente e irresponsável o apoio a qualquer candidato, se o faz agora, faz sob a luz dos fatos. O blog declara seu apoio à reeleição do socialista Camilo Capiberibe porque ele está chegando ao final de seu mandato com um número significativo de realizações: 28 escolas construídas e reformadas, programa professor conectado, criação da casa do professor; hospitais e unidades básicas de saúde (UBS) construídas e reformadas; estradas asfaltadas, além de ruas e avenidas de municípios como Macapá e Santana; água para a população de Santana, Mazagão, Cutias etc; regularização de terrenos urbanos; centenas de casas populares construídas, concursos públicos; polícia reaparelhada, criação de UPAS (Unidade de Pronto Atendimento), banda larga, eletrificação rural, apoio à agricultura familiar, passe livre para estudantes carentes, além do fim da evasão fiscal.

São obras que enchem os olhos porque promovem o desenvolvimento econômico, mas principalmente, porque eleva milhares de amapaenses a condições materiais de vida compatíveis com as exigências da dignidade humana. E tudo isso é apenas uma pequena parcela do sonho socialista, mas não deixa de representar uma porção significativa e triunfante desde sonho. Por isso é preciso continuar a mudança, pois depois dos longos oito anos de maltrato seria muito revigorante desfrutar de oito anos de trabalho sério.

Camilo Capiberibe desenvolveu seu governo paralelamente, não só diante das tentativas malsucedidas de desconstrução de sua imagem pública, mas também diante de investidas com o objetivo de minar um edifício institucional democrático historicamente frágil no Amapá; tentativas vãs perante a colaboração dos socialistas na consolidação, em qualquer parte da arena política, do processo de desenvolvimento de que o homem não seja mero objeto do processo político, mas, sujeito.

Na práxis política, se a arte construtiva é a da aliança dos meios aos fins, Camilo Capiberibe sacrificou quase quatro anos de seu governo para recuperar o potencial estatal, vilipendiado por aqueles que desejam retornar ao poder.  Em sua áurea democrática gravitam os melhores meios para atingir seu fim precípuo: manter o povo no poder. Na contramão estão os vassalos do atraso que farão de tudo para tirar o povo do poder. Para isso vale tudo: alianças espúrias, corrupção de agentes jurídicos; compra de votos, desafio à Justiça com propaganda negativa - entre tantas outras artimanhas que a ingenuidade das pessoas de bem não consegue imaginar - inclusive, a de solapar as instituições sobre as quais repousa a democracia.

Sem contar a postura nada edificante de alguns agentes do Estado parlamentar, que desprezam a liturgia que a investidura exige e se entregam descontroladamente ao desmando e à imolação amoral. O termo "harmonia" jamais deverá ser esquecido pelo povo. Certamente a mentalidade do atraso não deve hipnotizar os agentes políticos comprometidos com o bem-estar do povo.

O grande mau exemplo que foi a harmonia leva qualquer um a deduzir que "se a Justiça Eleitoral nessas eleições evitar o que aconteceu nos pleitos anteriores (2004, 2006 e 2008) em que as instituições foram atropeladas pelo poder econômico, então, restará ao povo decidir seu destino de fato e de direito”.

Se assim for, não há quaisquer resquícios de dúvida: o atraso deve permanecer no ostracismo.
_
Os motivos do apoio deste blog à reeleição de Camilo Capiberibe Os motivos do apoio deste blog à reeleição de Camilo Capiberibe Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sexta-feira, julho 25, 2014 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD