Header AD

Justiça condena jornalistas que atacam a honra do governador Camilo Capiberibe

Depois de condenar Pedro Da Lua e Rodrigo Portugal, a Justiça condena Carlos Lobato e Roberto Gato

Lobato, Da Lua, Portugal e Gato - radialistas e jornalistas de Gilvam Borges condenados pela Justiça - reprodução
Depois de condenar a mais de seis meses de detenção pelo crime de injúria e difamação  os locutores Pedro da Lua e Rodrigo Portugal - que trabalham nas emissoras do ex-senador Gilvam Borges - a Justiça atua mais uma vez para resguardar a honra e repudia baixarias de jornalistas ligados à oposição a Camilo Capiberibe.

Desta vez o juiz Cassius Clay condena o radialista Carlos Lobato e o jornalista Roberto Gato pelos mesmos atos ilícitos praticados por Da Lua e Portugal. No despacho de sentença o juiz entende que foram "extrapolados os limites de liberdade de informação".

O programa do jornalista Roberto Gato, “Tribuna amapaense no Rádio”, profere palavras de baixo calão, utilizando expressões, ao se referir ao governador do Amapá como, "caloteiro", "incompetente" e "corrupto". "Adjetivações que têm força suficiente para qualificar pessoalmente e negativamente a sua pessoa", escreveu o juiz na sentença, se referindo ao governador Camilo Capiberibe.

A representação foi movida pela coligação Frente Popular a Favor do Amapá (PSB/PT/PSOL/PCdoB) e, com a decisão do magistrado, a emissora e o jornalistas estão proibidos de utilizar expressões idênticas, sob pena de multa de R$ 15 mil a cada reincidência.

No programa  “Tribuna da Cidade”, na rádio Tãruma FM, que também pertence ao grupo Beija-Flor, da família do ex-senador Gilvam Borges, o radialista Carlos Lobato  usou praticamente dos mesmos expedientes para macular a imagem do governador.

Neste caso, afirmando que Camilo Capiberibe e a procuradora-geral do Ministério Público do Estado do Amapá, Ivana Cei, e Ministério Público do Trabalho estariam "orquestrando" alguma ação para prejudicar o jornal A Gazeta.

Por conta disso, Carlos Lobato e a emissora também estão proibidos de utilizar expressões que denigram a imagem do governador, sob pena de multa de R$ 15 mil a cada reincidência. (Com informações do Portal MZ).

_
Justiça condena jornalistas que atacam a honra do governador Camilo Capiberibe Justiça condena jornalistas que atacam a honra do governador Camilo Capiberibe Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, julho 31, 2014 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD