Header AD

Luciano Marba pagava para não dar aulas em colégio, diz governo

Luciano Marba é funcionário público e foi acusado de corrupção pelo MPE

Dyepeson Martins do G1/AP

Luciano Marba é servidor público desde 2009 (Foto: Abinoan Santiago/G1
O governo do Amapá disse nesta terça-feira (11), por meio de nota, que o empresário Luciano Marba, acusado de corrupção pelo Ministério Público do Estado (MPE), pagava uma pessoa para ministrar aulas no lugar dele, na escola onde está lotado como funcionário público no cargo de professor classe C, em Macapá. Marba recebeu até abril de 2014 o salário de R$ 3,5 mil para lecionar a disciplina de história no colégio, segundo informações do Portal da Transparência. Porém, alunos da instituição afirmaram ao G1 nunca terem visto o empresário.

O advogado de Marba, Maurício Pereira, afirmou que o cliente trabalha desde 2009 na Escola Estadual Maria do Carmo Viana dos Anjos, mas nunca deu aulas. O criminalista diz que o empresário atuou na sala de leitura do colégio até 15 de maio de 2014, quando foi expedido o primeiro mandado de prisão para ele. Contudo, em 3 de junho, os mandados foram recolhidos através de um decreto de salvo-conduto, assinado pelo desembargador Agostino Silvério.

Mauríciou Pereira chamou de "infudada" a informação divulgada pelo governo do estado. "Ele cumpria toda a escala de trabalho na escola e trabalhava no turno da tarde. A nota de esclarecimento é precipitada e infundada porque não houve nenhuma sindicância e um processo administrativo para que se apurasse os fatos que estão sendo denunciados", declarou.

O G1 ouviu jovens que estudam em turnos diferentes na escola, além de pais e responsáveis dos estudantes. Todos os entrevistados disseram nunca terem visto o empresário em sala de aula ou no ambiente de leitura.

A afirmação do advogado acompanhou a declaração da diretora do colégio, Joseane dos Santos. Ela disse que o empresário chegou a dar aulas na escola e só depois foi lotado na sala de leitura. Segundo o governo, as condutas da direção do colégio e de Marba foram denunciadas à Controladoria Geral do Estado no dia 20 de maio, 19 dias antes de a titular da Secretaria de Estado da Educação (Seed), Elda Araújo, ter afirmado desconhecer a irregularidade.
_
Luciano Marba pagava para não dar aulas em colégio, diz governo Luciano Marba pagava para não dar aulas em colégio, diz governo Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quarta-feira, junho 11, 2014 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD