Header AD

Governo afasta médicos em Oiapoque

Governo obtém uma vitória contra médicos que priorizam atividade particular em detrimento do atendimento à população

Médicos acusados de não cumprir 40 horas/semanais para atendimento a população - reprodução
Inquestionável que o Estado foi tão dilapidado pelo governo da harmonia até 2010, que basta um olhar para qualquer área da atividade pública nos anos da década passada: Cultura, Segurança Pública, Educação. No setor da saúde houve tanto desmonte da débil infraestrutura e bagunça com o dinheiro público que até hoje o atual governo tenta estabilizar e moralizar essa área tão importante para a população.

O governo vem tendo algumas vitórias. No início deste mês, um médico que trabalhava apenas 3 horas por semana fora obrigado a devolver mais de R$ 180 mil aos cofres públicos. É que a Justiça determinou a indisponibilidade dos bens do médico concursado, Arlindo Fiel da Costa Neto, acusado pelo Ministério Público do Amapá de trabalhar somente três horas por semana, quando o previsto são 40 horas semanais. A decisão foi resultado de ação de improbidade iniciada pela Promotoria de Defesa da Saúde em abril deste ano.

Ainda no ano passado tive a oportunidade de viajar com a ex-diretora do hospital do município de Oiapoque. Na ocasião, ela já na condição de ex-diretora, me informava da sua luta contra um médico (até 2010, havia somente dois médicos, no início de 2011 restou apenas um), este médico, segundo a diretora, chantageava toda a população, pois se a diretora cobrasse do profissional o cumprimento das 40 horas semanais, ele ameaçava abandonar o atendimento e deixar a população doente à mercê do tempo.

Relatava que, em decorrência do município ser pequeno, o círculo de amizade do médico (que é proprietário de uma clínica) era amplo, fazendo com que todas as tentativas da diretora na promotoria da cidade, pelo cumprimento do horário, era abortada pelo promotor amigo do médico. Mas...

Enfim, o governo afasta médicos que dão prioridade ao recurso financeiro em detrimento da vida humana.

Veja nota do governo sobre o afastamento de médicos irresponsáveis de Oiapoque:

Nota Sobre Médicos do Hospital de Oiapoque

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), informa que na manhã desta quarta-feira, 11, está substituindo quatro médicos (2 clínicos e 2 cirurgiões) da equipe de profissionais do Hospital Estadual de Oiapoque, pelos seguintes motivos:

1 – Os médicos em questão não estavam cumprindo horário estabelecido em contrato, que era de 40 horas semanais, e dois dos profissionais estavam realizando apenas 25 horas semanais. Desde o mês passado, a direção do hospital detectou que os médicos não estavam obedecendo os plantões, sobreavisos e horário de expediente normal. Alguns profissionais não se encontravam sequer no município;

2 – Todo o servidor público deve cumprir o horário, independente de sua função. O Ministério Público fiscaliza regularmente a Sesa, para que sejam cumpridas as cargas horárias de seus profissionais;

3 – Além dos colegas profissionais, servidores terceirizados e pacientes relatam, em documento, a ausência da prestação de serviços de alguns desses médicos, entre outras questões administrativas.

4 - A Sesa informa ainda que, antes de qualquer medida máxima, conversou, alertou e advertiu os profissionais sobre a situação, dentro das normas administrativas, inclusive, comunicando o Conselho Regional de Medicina, o qual em nenhum momento agiu de forma arbitrária, mas sim, em prol da qualidade do serviço e da boa prestação do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde do Amapá.

5 – O Governo do Amapá já assinou os contratos dos quatro médicos que irão substituir os que foram desligados. Com isso, a população do município de Oiapoque não ficará desassistida.

6 - Os novos médicos estão se apresentando hoje na Secretaria de Saúde e já começam a atuar na noite desta quarta-feira, 11 de junho.

_

Governo afasta médicos em Oiapoque Governo afasta médicos em Oiapoque Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, junho 12, 2014 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD