Header AD

Dalva Figueiredo vai responder à ação penal no STF

Dalva Figueiredo é acusada de peculato e dispensa ilegal de licitação 

Defesa diz que contrato foi assinado na gestão do então governador Capi

Dyepeson Martins do G1 AP
Dalva Figueiredo, deputada federal pelo PT Amapá(Foto: Rodolfo Stuckert/Agência Câmara)
A deputada federal Dalva Figueiredo (PT) vai responder à ação penal no Supremo Tribunal Federal (STF). Ela é acusada de desviar 2,4 milhões do governo do Amapá, em 2002, quando exerceu, por seis meses, o mandato de governadora do estado. A assessoria da deputada informou que a parlamentar está em Brasília e vai se posicionar sobre o assunto quando retornar a Macapá, em uma semana.

O autor da ação é o Ministério Público, que apontou peculato e dispensa ilegal de licitação. O relator do processo no Supremo, ministro Teori Zavascki, votou pela aceitação da denúncia e foi acompanhado pelos demais ministros da Segunda Turma, em sessão nesta terça-feira (24).

Com a abertura da ação penal, a deputada passa a ser ré no processo e poderá apresentar defesa. A Segunda Turma terá que decidir se ela é culpada ou inocente, o que não tem prazo para ocorrer.
Segundo apontam as denúncias, Dalva Figueiredo desviou verbas públicas após contratar, sem licitação, uma empresa para prestar serviços na área de planejamento tributário.

A defesa da parlamentar argumentou que o contrato foi assinado em 2001, pela gestão do então governador, atual senador pelo Amapá, João Alberto Capiberibe (PSB).  O G1 tentou contato com o senador, mas até o fechamento desta reportagem não houve retorno das ligações.

A defesa de Dalva disse que os contratos foram assinados para sanar uma dívida de R$ 250 milhões do governo com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Ainda de acordo com a defesa, uma cláusula no contrato estabelecia que, em caso de solução dos débitos, a empresa receberia 2% sobre o valor da causa. As dívidas teriam sido reduzidas para R$ 54 milhões e após negociações do governo, o Estado teria pago R$ 2,4 milhões para a empresa.

O relator do inquérito disse que, de acordo com a denúncia, a ex-governadora assinou um contrato novo, com objetivo próprio, e que a "empresa contratada sem licitação não apresentava, em seu contrato social, elementos que comprovariam a especialização técnica necessária para sustentar essa inexigibilidade".
_
Dalva Figueiredo vai responder à ação penal no STF Dalva Figueiredo vai responder à ação penal no STF Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quarta-feira, junho 25, 2014 Rating: 5

Nenhum comentário




SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD