Header AD

Sarney - entre a cruz e a espada

Sarney, se ficar o bicho pega, se correr o bicho come

Dora, Sarney e Davi - montagem
Segundo informações vindas dos bastidores da política, Sarney trabalha duro na viabilização de sua candidatura à reeleição ao Senado pelo Amapá.

O velho oligarca só vê uma possibilidade de seu intento se concretizar: ter o Partido dos Trabalhadores (PT) no colo, apoiando sua candidatura.

Há fortes rumores de que Lula pedirá votos para o caudilho maranhense. Porém...

Ao se considerar uma provável intervenção do PT nacional no PT local, três pontos relevantes devem ser considerados. Primeiro, o forte sentimento de rejeição que o sobrenome Sarney desperta no eleitorado de norte a sul do país. Segundo, o aumento do tempo de propaganda eleitoral destinado à Dilma nesta campanha, graças à aliança com o PMDB. Terceiro, o desgaste da popularidade da presidenta Dilma ao apoiar Sarney para o Senado.

Ouve-se dizer que os presidenciáveis querem o político maranhense distante dos palanques, pois como é sabido de todos e revelado nas pesquisas, o brasileiro está cansado do fardo que esse nome trás.

Mas, por outro lado, Sarney é peça importante para a finalização da reedição da aliança com o PMDB (foi assim em 2002, 2006 e 2010). O que não está claro ainda é se a folga nas pesquisas da presidente Dilma irá perdurar até o final de junho. Caso não perdure, e diante da ameaça da perda do tempo de TV do PMDB, é provável que Lula (que é quem dá a palavra final sobre importantes alianças no projeto de poder implementados pelo PT no país) apoie Sarney e o entregue o PT.

Uma coisa é certa diante desta indefinição, os socialistas adversários do oligarca no Amapá prevendo a pior das hipóteses – ficar sem o apoio do PT – especulam um nome para derrotar Sarney: Davi Alcolumbre.

Diante deste cenário - mantendo Davi Alcolumbre num plano B, caso os sonhos do PT local se tornem um pesadelo, colocando Dora Nascimento como carta fora do baralho – a briga do coronel não será fácil, pois se correr, o bicho pega; se ficar, o bicho come.

Enquanto o gongo não soa, tudo não passa de um exercício de especulação. A definição desta disputa se revelará até 30 de junho, quando de fato os adversários entrarão no ringue e darão início aos round´s do pleito.

_
Sarney - entre a cruz e a espada Sarney - entre a cruz e a espada Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sexta-feira, maio 23, 2014 Rating: 5



SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD