Header AD

Gestão do ex-reitor Tavarez é questionada por acadêmicos da UNIFAP

MEC ouve reclamações dos acadêmicos de jornalismo em encontro na UNIFAP

Encontro dos acadêmicos das quatro turmas de jornalismo com Comissão Avaliadora do MEC - foto Nezimar Borges
Na noite desta quinta – feira, 24, o Ministério da Educação (MEC) enviou uma Comissão de Avaliação para verificar in loco o andamento da implantação do curso de jornalismo na Universidade Federal do Amapá.

O curso iniciou em 2011 com ingresso da primeira turma. Por isso os integrantes da Comissão vieram para constatar se as informações que a Instituição repassa ao MEC condiz com a realidade.

Os acadêmicos de jornalismo denunciaram o descaso da Instituição.  O que mais se ouviu dos presentes ali foi que o curso de jornalismo foi implantado “sem infraestrutura”.  Não só isso, mas também o acesso precário, com buracos nas vias da Universidade; a refeição de má qualidade no Restaurante Universitário; a falta de segurança no entorno da Instituição...

A unanimidade foi em relação ao bom quadro de docentes – que eleva a qualidade do curso.

A contrariedade, contudo, é em relação à gestão do ex- reitor, José Carlos Tavarez. Houve a fala de que só quem frequenta a Universidade consegue perceber os vários problemas que persistem desde 2011, como por exemplo, a falta de espaços para a realização das aulas. Além disso, os acadêmicos de jornalismo que serão formados no final deste ano sairão do curso sem que tenham pisado num laboratório de televisão.

O inusitado é que o curso Farmácia – curso no qual o ex-reitor ministra aulas - tem prédio próprio e um superlaboratório com tudo que tem direito e funcionando a contento. Na outra ponta - fosse apenas o curso de jornalismo com vários problemas – há outros que a situação é ainda pior.

Soa estranho quando se fala sobre algumas ações do ex-reitor José Carlos Tavares. Segundo o jornalista Seles Nafes, a Unifap realizou vestibular para mais de duas mil vagas este ano no município de Oiapoque. Entretanto, o campus de lá possui apenas duas salas de aulas. Sem falar de outros cursos implantados em Laranjal do Jari, Amapá e Santana, além daqueles que foram criados no campus de Macapá.

Detalhe: o ex-reitor pretende disputar uma vaga à Câmara dos Deputados nas eleições de outubro. Pela gestão questionada pode se dizer, portanto, que é irresponsabilidade ou proselitismo político?
_

Gestão do ex-reitor Tavarez é questionada por acadêmicos da UNIFAP Gestão do ex-reitor Tavarez é questionada por acadêmicos da UNIFAP Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sexta-feira, abril 25, 2014 Rating: 5



SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD