Header AD

Desespero

Sem rumo devido a carência argumentativa, oposição política no Amapá apela para jogo sujo

Cervantes já dizia que não existe maior loucura no mundo do que um homem entrar no desespero. Agora imagine esse desespero vindo de políticos na sede pelo poder (do dinheiro)? Na luta política, a falta de argumentos plausíveis faz revelar instintos primitivos, obscuros e insignificantes.

Na política do Amapá não existe oposição responsável que contribua para o bom debate porque já há tempo estão desmoralizados perante a opinião pública. Quase todos foram presos pela Polícia Federal restando-lhes, portanto, o insignificante jogo rasteiro. Primeiro foram as pichações, além da utilização de mídias diuturnamente em ataques pessoais. Agora utilizando a figura de Bola Jr. com achincalhes por causa de uma doença mórbida - a obesidade. Tudo para atingir o governo, sem se ater que atitudes como esta causa repulsa e constrangimentos. Tanto é que por causa disso a solidariedade é imediata.

A oposição no Amapá se compara – assim mesmo como diz PHA – a “detritos sólidos de maré baixa”.
Veja, em uma rede social  aspone de Gilvam e Waldez Góes, deprecia e utiliza imagem alheia para discorrer ataques rasteiros.


_

Desespero Desespero Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on terça-feira, fevereiro 04, 2014 Rating: 5



SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD