Header AD

Afronta aos direitos humanos

Janio de Freitas: Raquel Sherazade extrapolou

Do portal Brasil 247

Colunista afirma que a apresentadora Rachel Sherazade passou dos limites ao fazer apologia à violência e propor violações aos direitos humanos, no caso do jovem que foi acorrentado no Rio de Janeiro;  "O direito à liberdade de expressão não inclui o direito à liberdade de fazer com ela o que quer que seja. Se não fosse assim, a liberdade de expressão incluiria até a de pregar a extinção do regime que a mantém"
9 DE FEVEREIRO DE 2014 ÀS 09:24

247 - A liberdade de expressão não é absoluta e não pode ser usada para justificar crimes, como apologia à violência e violações de direitos humanos. É o que diz o jornalista Janio de Freitas, sobre comentário feito pela apresentadora Rachel Sherazade, do SBT, sobre um jovem que foi acorrentado e agredido por justiceiros no Rio de Janeiro.

Leia, abaixo, um trecho de sua coluna:

Uso sem moderação

O direito à liberdade de expressão não inclui o direito à liberdade de fazer com ela o que quer que seja

O repúdio do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio ao que considerou apoio de Rachel Sheherazade, do jornal "SBT Brasil", aos que agrediram e acorrentaram nu a um poste um adolescente, por eles acusado de roubos, expressa bem a confusão de conceitos e de condutas que se dissemina, e degrada, quase sem resistência.

A apresentadora e seu parceiro, Joseval Peixoto, invocaram, como base institucional do seu argumento, a "absoluta liberdade de expressão". "E nós não abrimos mão desse direito", o que motiva os votos de que continuem ou passem a defendê-lo. Mas o que foi posto em questão não é aquela liberdade nem o respectivo direito.

A liberdade de expressão foi plenamente exercida pela apresentadora em seu comentário à agressão e ao acorrentamento do adolescente. No caso e em infinitos outros, o problema está no modo como essa custosa liberdade é usada. O direito à liberdade de expressão não inclui o direito à liberdade de fazer com ela o que quer que seja. Se não fosse assim, a liberdade de expressão incluiria até a de pregar a extinção do regime que a mantém. E, para não haver sequer vapor de dúvida a respeito, a Constituição adotou como cláusula pétrea, ou seja, irremovível e imutável, a absoluta proibição de qualquer ato contrário ao pleno Estado de Direito.

A nota do sindicato apontou, no comentário de Sheherazade, violação dos direitos humanos, do Estatuto da Criança e do Adolescente e apologia à violência. Tréplica da apresentadora: "O que eu defendi foi o direito da população de se defender quando o Estado é omisso, quando a polícia não chega. Isso está na lei". Não há nenhuma lei que conceda à sociedade, nem mesmo à polícia e a juiz fora de função, o direito de fazer pretensa justiça por conta própria. O que, é óbvio, se dá quando uma pessoa é surrada, posta nua e acorrentada a um poste na rua.

Assista ainda ao polêmico comentário de Sherazade:

_
Afronta aos direitos humanos Afronta aos direitos humanos Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on domingo, fevereiro 09, 2014 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD