Header AD

Afronta aos direitos humanos

Janio de Freitas: Raquel Sherazade extrapolou

Do portal Brasil 247

Colunista afirma que a apresentadora Rachel Sherazade passou dos limites ao fazer apologia à violência e propor violações aos direitos humanos, no caso do jovem que foi acorrentado no Rio de Janeiro;  "O direito à liberdade de expressão não inclui o direito à liberdade de fazer com ela o que quer que seja. Se não fosse assim, a liberdade de expressão incluiria até a de pregar a extinção do regime que a mantém"
9 DE FEVEREIRO DE 2014 ÀS 09:24

247 - A liberdade de expressão não é absoluta e não pode ser usada para justificar crimes, como apologia à violência e violações de direitos humanos. É o que diz o jornalista Janio de Freitas, sobre comentário feito pela apresentadora Rachel Sherazade, do SBT, sobre um jovem que foi acorrentado e agredido por justiceiros no Rio de Janeiro.

Leia, abaixo, um trecho de sua coluna:

Uso sem moderação

O direito à liberdade de expressão não inclui o direito à liberdade de fazer com ela o que quer que seja

O repúdio do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio ao que considerou apoio de Rachel Sheherazade, do jornal "SBT Brasil", aos que agrediram e acorrentaram nu a um poste um adolescente, por eles acusado de roubos, expressa bem a confusão de conceitos e de condutas que se dissemina, e degrada, quase sem resistência.

A apresentadora e seu parceiro, Joseval Peixoto, invocaram, como base institucional do seu argumento, a "absoluta liberdade de expressão". "E nós não abrimos mão desse direito", o que motiva os votos de que continuem ou passem a defendê-lo. Mas o que foi posto em questão não é aquela liberdade nem o respectivo direito.

A liberdade de expressão foi plenamente exercida pela apresentadora em seu comentário à agressão e ao acorrentamento do adolescente. No caso e em infinitos outros, o problema está no modo como essa custosa liberdade é usada. O direito à liberdade de expressão não inclui o direito à liberdade de fazer com ela o que quer que seja. Se não fosse assim, a liberdade de expressão incluiria até a de pregar a extinção do regime que a mantém. E, para não haver sequer vapor de dúvida a respeito, a Constituição adotou como cláusula pétrea, ou seja, irremovível e imutável, a absoluta proibição de qualquer ato contrário ao pleno Estado de Direito.

A nota do sindicato apontou, no comentário de Sheherazade, violação dos direitos humanos, do Estatuto da Criança e do Adolescente e apologia à violência. Tréplica da apresentadora: "O que eu defendi foi o direito da população de se defender quando o Estado é omisso, quando a polícia não chega. Isso está na lei". Não há nenhuma lei que conceda à sociedade, nem mesmo à polícia e a juiz fora de função, o direito de fazer pretensa justiça por conta própria. O que, é óbvio, se dá quando uma pessoa é surrada, posta nua e acorrentada a um poste na rua.

Assista ainda ao polêmico comentário de Sherazade:

_
Afronta aos direitos humanos Afronta aos direitos humanos Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on domingo, fevereiro 09, 2014 Rating: 5

Nenhum comentário




SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD