Header AD

Liminar derruba inadimplência

Liminar afasta restrição para Amapá receber empréstimo do BNDES

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar para suspender a inscrição do Estado do Amapá como inadimplente em cadastros junto à União. Com a decisao, o estado conseguirá ter acesso a parcelas de empréstimo de mais de R$ 2,8 milhões obtido com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para cumprir obrigações decorrentes da federalização da Companhia Estadual de Eletricidade (CEA) e realizar investimentos em obras públicas.

A liminar da ministra foi concedida na Ação Cautelar (AC) 3521 e suspende a inscrição do estado relativa a diferentes convênio e inadimplências nos cadastros do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal (Cadin) e no Cadastro Único de Convênios (CAUC).

Na decisão, a ministra registra que o governo do Amapá informou ter assinado em março de 2013 um termo de ajustamento de conduta (TAC) com a Advocacia-Geral da União (AGU) para regularizar todos os convênios assinados pelo estado com a União. Além disso, o estado demonstrou estar adotando providências para sanear falhas em convênios firmados em gestões anteriores, tendo comprovado por meio de documentos ter solicitado que o Tribunal de Contas da União (TCU) e a Procuradoria da República no Amapá apurem responsabilidades em desfavor dos gestores em relação a convênios específicos.

Assim, em exame preliminar, tenho que as medidas [do Estado do Amapá] sinalizam a intenção do autor em dar cumprimento à Lei de Responsabilidade Fiscal que, aliado à possibilidade de comprometimento da execução de políticas públicas ou da prestação de serviços essenciais à população daquele estado, justificam o deferimento da medida liminar pleiteada, afirmou a ministra Cármen Lúcia.

Ela ressaltou ainda que o Supremo tem reconhecido a ocorrência de conflito federativo em situações nas quais a União impede repasses de verbas, assinatura de acordos de cooperação, convênios e operações de crédito entre estados e entidades federais devido a registros de inadimplências desses estados em cadastros de inadimplência da União.

A liminar deverá ser submetida a referendo do Plenário da Corte.

ASCOM/ STF
_
Liminar derruba inadimplência Liminar derruba inadimplência Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on terça-feira, janeiro 07, 2014 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD