Header AD

MPE pede novo afastamento de Moisés Souza e Edinho Duarte

Ministério Público apresenta nova denúncia contra os deputados Moisés Souza e Edinho Duarte, e pede novo afastamento

O Ministério Público do Estado do Amapá concluiu mais um caso de desvio de dinheiro público envolvendo os Deputados Moisés Souza e Edinho Duarte, praticado quando eles ocuparam os cargos de Presidente e Primeiro Secretário da Assembleia Legislativa.

Desta vez, o montante desviado foi de R$ 585.014,00 (quinhentos e oitenta e cinco mil e quatorze reais) pagos à empresa R. Costa de Almeida – ME, contratada para realizar osserviços de substituição e reestruturação da rede lógica do Edifício-Sede e do Edifício-Anexo da Casa Legislativa.

Assim como na maioria dos casos já denunciados pelo Ministério Público à Justiça, a prática utilizada pelos denunciados é semelhante, e consiste na dispensa de licitação alegando emergência, seguida da contratação da empresa.

No caso denunciado hoje ao Tribunal de Justiça, o pagamento foi feito através de dois cheques no valor de R$ 247.562,00 e R$ 337.452,00, assinados pelos Deputados denunciados e por Edmundo Ribeiro Tork Filho, então secretário de Finanças da ALEAP, pagos respectivamente nos dias 28 de março 03 e 19 de abril de 2011, cujos valores foram sacados na boca do caixa pelo dono da empresa.

Segundos as investigações, não houve a prestação dos serviços e tudo não passou de simulação para permitir o desvio de mais de meio milhão de reais, que somados aos casos que estão no Tribunal de Justiça do Amapá, já ultrapassa o valor R$ 20 milhões de reais.

Pedido de Afastamento

Nessa denúncia, o Ministério Público pediu a manutenção do afastamento dos Deputados dos cargos de Presidente e Primeiro Secretário da Mesa Diretora da ALEAP.

Para o Ministério Público, a recente decisão do Ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski, que criou a possibilidade do retorno dos parlamentares aos cargos, mediante a aprovação dos demais deputados, não proíbe que seja determinado pela Corte estadual, novo afastamento, eis que o próprio Ministro ressalvou que a decisão não impede que o “Tribunal de Justiça do Estado do Amapá fixe outras medidas cautelares, previstas no art. 319 do CPP, conforme entender necessário e suficiente”.

Nesse caso, o Ministério Público defende que somente o afastamento do cargo é suficiente para prevenir a prática de novos crimes, já que todos os delitos anteriores foram praticados no exercício dos cargos.

ASCOM/MPE
_
MPE pede novo afastamento de Moisés Souza e Edinho Duarte MPE pede novo afastamento de Moisés Souza e Edinho Duarte Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sexta-feira, dezembro 13, 2013 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD