Header AD

Senador Capiberibe visita DOI-Codi em São Paulo

Subcomissão da Memória visita centro de repressão da ditadura militar em SP

O antigo prédio do DOI-Codi na rua Tutóia, em São Paulo, onde funcionou o centro de repressão política no Estado durante a ditadura militar, foi visitado hoje pela Subcomissão Verdade, Memória e Justiça, presidida pelo senador João Capiberibe (PSB-AP). Além de Capiberibe, a diligência contou com a presença da senadores Eduardo Suplicy (PT-SP) e dos deputados federais Luiza Erundina (PSB-SP) e Ivan Valente (PSOL-SP).

Os parlamentares foram guiados nas dependências do prédio pelo jornalista Moacyr de Oliveira Filho, pelo funcionário público Ary Costa Pinto, pelo jornalista Antonio Carlos Fon e pela advogada Darci Myiaki, todos presos e torturados nas dependências do DOI-Codi. “Este local é emblemático daquela época e hoje está completamente abandonado. Ele precisa ser transformado em centro de memória”,disse o senador João Capiberibe. Nestas dependências, foram assassinados pelo menos 52 pessoas, entre outros, o jornalista Vladimir Herzog, em outubro de 1975.

Os ex-presos políticos têm lembranças tenebrosas do local. “Eu estava aqui quando mataram o Jonas, como era conhecido o Virgílio Gomes da Silva. Me tiraram do pau de arara para colocá-lo. Ele ficou horas agonizando antes de morrer”,disse o jornalista Antonio Carlos Fon. Apesar de reconhecer os locais onde foram torturados, todos os militantes que estiveram presentes foram unânimes em considerar que o prédio está bastante alterado. “Está completamente desconfigurado”, afirmou Moacir de Oliveira Filho. “Nós, juntos, somos capazes de recriar o ambiente. Passei sete meses aqui”, afirmou Darci Miyaki, que participou da Ação Libertadora Nacional (ALN).

O senador Capiberibe afirmou que nas próximas semanas a Comissão visitará locais utilizados como centro de tortura no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro, onde já foi visitado o antigo DOI-Codi e agora será vistoriada a Base Aérea do Galeão, onde funcionava o centro de repressão da Aeronáutica.“Esse centro de tortura do DOI Codi de São Paulo ganha de longe em termos de crueldade e do número de pessoas mortas. Trata-se do maior centro de tortura do período da ditadura militar. Portanto é fundamental que a gente o transforme em centro de memória, como pretende a Comissão Nacional da Verdade", afirmou Capiberibe.

IMG-20131111-WA0011
Moacir Oliveira Filho, Capiberibe e Erundina
capi fon moacir e valente copy copyCCapiberibe, Antonio Carlos Fon, Ivan Valente e Moacir Oliveira Filho
IMG-20131111-WA0014 copy
O portão da verdadeira entrada do Doi Codi, na rua Carvalhal

ASCOM/Gab do sen. João Capiberibe
_
Senador Capiberibe visita DOI-Codi em São Paulo Senador Capiberibe visita DOI-Codi em São Paulo Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on terça-feira, novembro 12, 2013 Rating: 5



SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD