Header AD

Reaproximação

Aproximação do PSB e PSOL reforça o projeto eleitoral da esquerda amapaense

No recente episódio do incêndio que atingiu o bairro Perpétuo Socorro, uma conjuntura política se revelou bem mais consolidada do que muitos imaginavam: a aproximação do PSB do PSOL. Embora, no caso específico do sinistro, a necessidade da união dos dois níveis de poder fosse uma imposição que o momento exigia, sinais desse movimento já vêm aparecendo em outras situações. Parece que, agora, a fumaça branca, definitivamente, saiu da chaminé

Parceiros nas eleições de 2007, na disputa pela Prefeitura de Macapá, quando foram derrotados, de lá para cá os dois partidos trilharam caminhos diferentes. Adversários em 2010, o PSB, em aliança com o PT, elegeu o governador Camilo Capiberibe, e o PSOL, contando com apoios de setores mais à direita, fez de Randolfe Rodrigues senador da República. Nas últimas eleições para a prefeitura da capital do Estado os psolistas venceram elegendo Clécio Luís.

Essa aparente aproximação acontece num momento de definição das forças políticas que estarão na disputa pelo Executivo estadual em 2014. Para o PSB, a união da esquerda é importante para enfrentar a direita amapaense - antiga harmonia - que vem gravitando em torno da candidatura de Waldez Góes (PDT).

Do lado do PSOL, juntar as forças no campo regional, além de fortalecer a administração de Macapá, deixa livre o senador Randolfe para cumprir a tarefa partidária de ser o candidato a presidente da República.

A direita, incomodada com essa aproximação, segue apostando na desinformação da população sobre as obras que estão sendo realizadas pelo atual governo como principal estratégia para reconduzir Waldez Góes ao Palácio Setentrião. O ex-governador goza do salvo-conduto da demora da Justiça em julgá-lo pelas acusações criminais feitas pelo Ministério Público e que foram investigadas pela operação "Mãos Limpas" da Polícia Federal. Aproveitando-se disso, Waldez tem percorrido o Estado, vendendo a imagem de bom moço e de injustiçado.

Com o início da divulgação das ações e das obras que o Governo do Estado vem realizando em todo o Amapá e com a reaglutinação das forças de esquerda, a estratégia direitista, capitaneada pelo PDT, perde seu único trunfo e reage midiaticamente com um forte aumento nos ataques ao Governo do Estado e à Prefeitura de Macapá.

Waldez sabe que não há termo de comparação entre o que ele fez pelo Amapá e o que o governador Camilo vem fazendo – Waldez envergonhou o povo amapaense. Camilo vem reconstruindo o Estado com responsabilidade e segurança institucional.

(Fonte: MZ Portal)
_
Reaproximação Reaproximação Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on domingo, novembro 03, 2013 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD