Header AD

Estratégia manjada

Waldez Góes utiliza estratégia furada de atribuir aos adversários políticos o acerto de contas com a Justiça

O ex-governador Waldez Góes já mostra sinal de que utilizará nas eleições do ano que vem a mesma estratagema usada por Roberto Góes em 2012: posar de vítima.
Na entrevista de ontem, 23, à imprensa amapaense sobre uma das acusações, a de improbidade administrativa feita pelo Ministério Público Estadual com relação ao desvio de mais de R$70 milhões, Waldez usa a mesma esteira estratégica do típico político tupiniquim quando pego com a boca na botija; que é atribuir as várias ações na Justiça a uma suposta perseguição egressa de adversários políticos. A tática é comum da politicalha nacional em casos que já se tornara folclore no meio político, casos de Paulo Maluf, Roberto Jeferson, Demostenes Torres, só para citar alguns exemplos.

A falácia torna-se provavelmente profícua no cerne de uma pequena parte da população que carece de esclarecimento, ou seja, sobre aqueles que não tiveram a oportunidade de estudos médios e superiores. Assim utilizou Roberto Góes em 2012, numa eleição tumultuada que a todo o momento a sociedade esteve no fio da navalha e por pouco não reconduziu Góes à prefeitura de Macapá.

Waldez Góes novamente irá responder à justiça na 4ª Vara Criminal nesta quinta- feira, 26. Desta vez na esfera criminal responderá por peculato. Nova audiência, portanto, está marcada para próximo 4/10 sobre essa ação de Improbidade Administrativa.

Pagamento do rombo

O atual governo vem pagando todo mês quase 4 milhões decorrente do rombo de mais de 73 milhões de reais desviados dos contratos consignados deixados pelos ex-governadores Waldez Góes e Pedro Paulo. Recursos públicos que poderiam estar sendo empregados para substanciar aumentos nos salários dos servidores estaduais, saúde ou educação.

Crê-se que a cantilena de Waldez Góes, assim como fora a de seu primo Roberto Góes, irá perdurar até os últimos momentos das eleições de 2014, visto que ele será o candidato do grupo que governou o Amapá de 2003 até 2010.
_

Estratégia manjada Estratégia manjada Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on terça-feira, setembro 24, 2013 Rating: 5

Nenhum comentário




SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD