Header AD

Aturiá

Governo autoriza início das obras do muro de arrimo do Aturiá

Visão topográfica mostra a distância dos serviços que o Governo do Amapá autoriza para que empresa faça execução/Governador Camilo Capiberibe entrega autorização para empresa que deve executar obra do Aturiá que beneficiará população/Serviços topográficos do muro de arrimo do Aturiá tem distância de mil metros que estão sendo executados
A solução para um dos maiores problemas da zona sul de Macapá, a erosão na orla do bairro Aturiá, estará concluída em um ano. A construção do muro de arrimo iniciou na manhã desta quarta-feira, 21, quando o governador do Amapá, Camilo Capiberibe, assinou e entregou a ordem de serviço que autoriza a execução da obra à Santa Rita Engenharia, empresa vencedora da licitação. Durante o evento, o chefe do Executivo destacou o investimento feito com recursos próprios.


Orçados em pouco mais de R$ 12 milhões, os 1070 metros de cumprimento do muro tem 70% ( R$ 8,4 milhões ) do custo financiado com recursos do governo do Estado, através do PROAMAPÁ. O restante, R$ 3,6 milhões, é a contrapartida da União.

"Seis anos atrás esta obra estava orçada apenas no valor do que hoje corresponde a contrapartida federal. Mas como a administração anterior não apresentou nenhum projeto, o recurso teve que ser devolvido em 2007. Nós conseguimos reaver este recurso, mas depois de todos esses anos a execução se tornou mais dispendiosa: R$ 12 milhões. Nós, então, disponibilizamos R$ 8,4 milhões, recurso estadual, para tornar este sonho das comunidades do Araxá e Aturiá realidade", ponderou o governador.

Governador Camilo Capiberibe prioriza que contratações devem ser de trabalhadores locais
Segundo dados da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf), a empreitada vai gerar entre 80 e 100 postos de trabalhos para operários. Camilo Capiberibe garantiu que os moradores das redondezas terão preferência nas contratações.

"Isso vai aquecer a economia local e gerar mais renda para as famílias no entorno da obra", completou o governador. Ele também lembrou de outras obras que vão beneficiar as comunidades do Araxá e Aturiá, como a construção de uma Unidade de Polícia Comunitária (UPC), cuja obra já está em 55 % concluída, e o conjunto PAC Aturiá, com capacidade para 512 unidades habitacionais, distribuídas em blocos de apartamentos.

Esta edificação é justamente para abrigar as famílias que estão na faixa de risco da orla. A autônoma Elen Cristina Rodrigues é uma dessas pessoas. Moradora do Aturiá, ela viu a casa onde mora ser inundada pelo Rio Amazonas seis vezes nos últimos cinco anos. Juntamente com a família, será uma das que serão remanejadas ao conjunto PAC Aturiá.

"Sei que não vou mais morar na beira do Rio Amazonas, mas é uma satisfação ver que as obras do muro de arrimo vão iniciar porque nós moradores passamos os últimos oito anos reivindicando isso. Dizem que lá do conjunto, que está a apenas 600 metros daqui, vai dar para ver a paisagem", entusiasma-se.

De acordo com secretário de Infraestrutura, Amilton Coutinho, além do muro de arrimo, o planejamento para aquelas comunidades contempla a extensão da avenida Beira Rio até a Avenida Equatorial - por onde passa a linha imaginária do Equador- e a urbanização do trecho, que prevê construção de praças com quiosques, uma praça com espaço para esportes e playground.

Elder de Abreu /Secom
_

Aturiá Aturiá Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, agosto 22, 2013 Rating: 5

Nenhum comentário




SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD