Header AD

Aturiá

Governo autoriza início das obras do muro de arrimo do Aturiá

Visão topográfica mostra a distância dos serviços que o Governo do Amapá autoriza para que empresa faça execução/Governador Camilo Capiberibe entrega autorização para empresa que deve executar obra do Aturiá que beneficiará população/Serviços topográficos do muro de arrimo do Aturiá tem distância de mil metros que estão sendo executados
A solução para um dos maiores problemas da zona sul de Macapá, a erosão na orla do bairro Aturiá, estará concluída em um ano. A construção do muro de arrimo iniciou na manhã desta quarta-feira, 21, quando o governador do Amapá, Camilo Capiberibe, assinou e entregou a ordem de serviço que autoriza a execução da obra à Santa Rita Engenharia, empresa vencedora da licitação. Durante o evento, o chefe do Executivo destacou o investimento feito com recursos próprios.


Orçados em pouco mais de R$ 12 milhões, os 1070 metros de cumprimento do muro tem 70% ( R$ 8,4 milhões ) do custo financiado com recursos do governo do Estado, através do PROAMAPÁ. O restante, R$ 3,6 milhões, é a contrapartida da União.

"Seis anos atrás esta obra estava orçada apenas no valor do que hoje corresponde a contrapartida federal. Mas como a administração anterior não apresentou nenhum projeto, o recurso teve que ser devolvido em 2007. Nós conseguimos reaver este recurso, mas depois de todos esses anos a execução se tornou mais dispendiosa: R$ 12 milhões. Nós, então, disponibilizamos R$ 8,4 milhões, recurso estadual, para tornar este sonho das comunidades do Araxá e Aturiá realidade", ponderou o governador.

Governador Camilo Capiberibe prioriza que contratações devem ser de trabalhadores locais
Segundo dados da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf), a empreitada vai gerar entre 80 e 100 postos de trabalhos para operários. Camilo Capiberibe garantiu que os moradores das redondezas terão preferência nas contratações.

"Isso vai aquecer a economia local e gerar mais renda para as famílias no entorno da obra", completou o governador. Ele também lembrou de outras obras que vão beneficiar as comunidades do Araxá e Aturiá, como a construção de uma Unidade de Polícia Comunitária (UPC), cuja obra já está em 55 % concluída, e o conjunto PAC Aturiá, com capacidade para 512 unidades habitacionais, distribuídas em blocos de apartamentos.

Esta edificação é justamente para abrigar as famílias que estão na faixa de risco da orla. A autônoma Elen Cristina Rodrigues é uma dessas pessoas. Moradora do Aturiá, ela viu a casa onde mora ser inundada pelo Rio Amazonas seis vezes nos últimos cinco anos. Juntamente com a família, será uma das que serão remanejadas ao conjunto PAC Aturiá.

"Sei que não vou mais morar na beira do Rio Amazonas, mas é uma satisfação ver que as obras do muro de arrimo vão iniciar porque nós moradores passamos os últimos oito anos reivindicando isso. Dizem que lá do conjunto, que está a apenas 600 metros daqui, vai dar para ver a paisagem", entusiasma-se.

De acordo com secretário de Infraestrutura, Amilton Coutinho, além do muro de arrimo, o planejamento para aquelas comunidades contempla a extensão da avenida Beira Rio até a Avenida Equatorial - por onde passa a linha imaginária do Equador- e a urbanização do trecho, que prevê construção de praças com quiosques, uma praça com espaço para esportes e playground.

Elder de Abreu /Secom
_

Aturiá Aturiá Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, agosto 22, 2013 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD