Header AD

Artistas versus pastor homofóbico no Rio

ARTISTAS SE REÚNEM NO RIO EM ATO CONTRA FELICIANO

Do portal Brasil/247
Justo: RIO DE JANEIRO, RJ, 25.03.2013:   ATO/MARCOS FELICIANO -   Artistas como Caetano Veloso e Wagner Moura, parlamentares e lideranças religiosas de vários segmentos durante ato para pedir saída do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) da presidência da C
Ao menos 600 pessoas, entre elas, artistas como Caetano Veloso e Wagner Moura, além de parlamentares e lideranças religiosas de vários segmentos, pediram a saída do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) da presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados
26 DE MARÇO DE 2013 ÀS 05:33

247 – Ao menos 600 pessoas participaram de novo ato no Rio pela saída do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) da presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. Entre elas, artistas como Caetano Veloso, Leandra Leal e Wagner Moura, além de parlamentares e lideranças religiosas de vários segmentos. O evento, realizado no auditório da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), foi organizado pelo deputado federal Jean Wyllys e pelo deputado estadual Marcelo Freixo, ambos do PSOL.

Caetano discursou para a plateia: "Não é admissível que essa Comissão de Direitos Humanos e de Minoria esteja sendo dirigida e presidida por um pastor que expressou nitidamente a intolerância, tanto da ordem sexual como racial. É fato conhecido e notório. Esse é um momento que nós deveríamos estar reunidos para tentar defender o que significa ter um Congresso. Porque o maior perigo é levar o povo brasileiro a desprezar esse nível do exercício do Poder Legislativo. Isso pode criar uma má impressão do que é democracia. Estamos reunidos aqui hoje para dizer que no Congresso não se pode fazer coisas absurdas, significa também dizer que nós não queremos viver sem o Congresso".


Já o ator Wagner Moura criticou a postura de membros do PSC: "Acho muito desonesto os parlamentares do PSC dizerem que a oposição ao nome do Feliciano à presidência é uma intolerância contra a figura dele. É, portanto, significativa a presença de vários líderes religiosos aqui, inclusive os pastores presbiterianos".

No local, foram recolhidas assinaturas para um abaixo-assinado contra Feliciano, que será entregue nesta terça-feira ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).
_
Artistas versus pastor homofóbico no Rio Artistas versus pastor homofóbico no Rio Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on terça-feira, março 26, 2013 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD