terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Fraude na Assembléia Legislativa do Amapá


By on terça-feira, janeiro 17, 2012

Portal da Transparência da Assembleia Legislativa do Amapá divulga dados fraudulentos

Fonte: Jornal Folha do Estado

Duas semanas após o lançamento, o Portal da Transparência da Assembleia Legislativa do Amapá já é alvo de denúncia. A fraude apontada para o portal coloca em xeque a permanência de Moisés Souza (PSC) na presidência do legislativo amapaense.

Souza é acusado de divulgar dados inverídicos referentes aos repasses dos valores da ALAP para a Amapá Previdência (Amprev), que é a instituição que administra os fundos previdenciários dos servidores públicos do Amapá.

No portal da transparência da ALAP, Moisés Souza declarou ter repassado para à Amprev, nos meses de novembro e dezembro do ano passado, a quantia de R$ 967.174,00 mil. Segundo o portal, esses valores são oriundos do parcelamento de dívidas passadas, incluindo a parcela principal, que é mensal e obrigatória.

Entretanto, não consta, na conta da Amprev, o pagamento das parcelas mensais obrigatórias desde abril de 2011, o que representa um montante de quase R$ 3 milhões de débito da ALAP com a previdência estadual.

Este caso é semelhante ao “Escândalo dos Consignados”, quando a antiga gestão estadual, comandada pelo PDT de Waldez Góes, recolhia os valores referentes aos empréstimos consignados na folha de pagamento dos servidores, mas não repassava o dinheiro para as financeiras e bancos.

Além da divulgação dos dados inverídicos, o presidente da Assembleia Legislativa também comete o crime de apropriação indébita. O calote que Moisés Souza aplica no já elevado déficit previdenciário amapaense, compromete a aposentadoria dos servidores de carreira da casa.

Apesar de enxergarem em seus contracheques mensalmente os descontos para a Amprev, os servidores da ALAP talvez não tenham conhecimento que o chefe máximo da instituição está comprometendo o futuro de centenas de famílias. Vale ressaltar que os deputados também gozam do privilégio da aposentadoria, embora os requisitos não sejam os mesmos para os demais funcionários do legislativo.

Os R$ 120 milhões que a ALAP recebeu ao longo de 2011 parecem não ter sido suficientes para honrar os compromissos com a previdência estadual de seus servidores.

Em uma conta rápida, se a verba indenizatória de R$ 100 mil mensais fosse reduzida em apenas 10% seria possível quitar a dívida que a instituição tem com a AMPREV ao longo do ano de 2011.

Portal da Transparência

Inaugurado no último dia 2, o portal da Assembleia Legislativa já enfrenta mais um escândalo. Inaugurado às pressas, o espaço virtual é limitado e não atende as exigências da Lei Complementar 131/09, também conhecida como “Lei Capiberibe”.

O portal não divulga itens primordiais que a Lei impõe, como a divulgação da folha de pagamento e detalhamento da marca, modelo e preço de materiais de consumo e serviços prestados, por exemplo.

Consultoria Fajuta

O jornal Folha do Estado teve acesso com exclusividade a documentos que comprovam que o deputado estadual Moisés Souza contratou uma empresa de consultoria para realizar levantamento da situação previdenciária de seus servidores.

Ignorando o débito já existente com a previdência estadual, a consultoria, sem analisar os dados com profundidade, realizar pesquisa detalhada e confronto de informações, chegou a mirabolante conclusão que repassou, de forma errada, para AMPREV, mais de R$ 2 milhões.

Segundo a reportagem da Folha do Estado, a empresa de consultoria apresentou a assembleia o valor corrigido a qual a instituição teria direito: mais de R$ 3,5 milhões.

A letra utilizada pela ALAP é popularmente conhecida no meio financeiro como “Termo de Compensação”, e visa quitar eventuais débitos que o beneficiado teria com seu credor.

Doe ou assine!

O Diário do Meio do Mundo – DMM – é um site de jornalismo alternativo. O editor pede aos leitores uma pequena ajuda, mas de grande valia. Doe ou assine para continuarmos o trabalho a fim de proteger nossa independência. Se o DMM lhe tem sido útil, por favor, contribua para mantê-lo online. Obrigado!

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Ou, você pode ser um patrocinador com uma única contribuição.

Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil
Agência 2825-8
Conta Corrente 219.880-0
Nezimar Borges

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...