Sobre a faxina no Deran

A faxina ética de João Gomes no Detran

Parte da imprensa amapaense que faz oposição ao governo Camilo Capiberibe não enxerga a faxina ética promovida dentro do Detran e tenta deturpar os fatos com o objetivo de queimar o atual gestor João Alex Gomes e consequentemente desgastar o governo.

Em vez de informar a população amapaense que alguns servidores, supostamente envolvidos num esquema de corrupção dentro Detran, foram afastados por João Gomes e denunciados às autoridades competentes, alguns veículos que fazem oposição sistemática o governo, preferiram fazer o "jogo rasteiro" de tentar criminalizar o atual Diretor-Presidente.

O fato é que alguns servidores foram exonerados de suas funções depois de denuncias feitas pela população que estava sendo prejudicada com um suposto esquema dentro da autarquia. A ex-servidora Maria Girão, pivô do denuncismo barato, está na lista dos que foram denunciados e estão sendo investigados pela Polícia Civil.

O jornal A Gazeta desta quarta-feira, 12, como sempre fez seu papel com seu “jornalismo canalha” e partiu para no denuncismo de acusar sem mostrar provas. A matéria endossada com afirmações de Maria Girão, deixa a entender que João Gomes teria cometido os crimes de peculato e favorecimento político ao fazer pedidos que beneficiariam militantes do PSB.

No mínimo o jornal A Gazeta e outros veículos da família Borges cometeram o erro de fazer uma denuncia onde o que pesa é a palavra da ex-servidora que não mostrou nenhuma prova de que o gestor estaria envolvido num suposto esquema. O objetivo da imprensa de oposição é criar um fato político e não reconhece a postura corretamente adotada por João Gomes de exonerar e denunciar os servidores.

A postura mais ética possível de um gestor que comanda um órgão da administração pública ao tomar conhecimento de uma denuncia ou irregularidade é afastar os servidores envolvidos e se eles não forem do quadro efetivo, deve exonerá-los na hora. Se João Gomes não tivesse denunciado as supostas irregularidades que já estão sendo investigadas, poderia cometer o crime de prevaricação.

A postura de promover uma faxina ética no que está errado no Detran deveria ser aplaudida pela imprensa local se nossos veículos trabalhassem com seriedade e realmente tivessem como foco fiscalizar o governo Camilo Capiberibe.

A postura de João Gomes segue a linha do governo Camilo Capiberibe de não tolerar corrupção e afastar os envolvidos, diferentemente do governo passado que até entrou na justiça para manter um ex-secretário de estado denunciado pelo Ministério Público e que depois foi preso junto com o governador e ex-governador na operação “Mãos Limpas” da PF.

João Gomes acertou ao afastar os servidores e tomou as medidas corretas. Quem está sendo acusado de cometer irregularidades não é o gestor do Detran, como tentou rotular a imprensa de oposição. Quem está sendo acusado são os servidores afastados e exonerados. 

Quem deve provar algo é Maria Girão que acusa sem provas. No direito o ônus da prova é de quem acusa.(Heversom Castro)
Sobre a faxina no Deran Sobre a faxina no Deran Reviewed by DMM on quarta-feira, janeiro 11, 2012 Rating: 5

Nenhum comentário


SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.

O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não há necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD